ANI - Promoção do Programa Quadro 

Horizonte 2020

Clean Sky - Iniciativa Tecnológica Conjunta para a Aeronáutica

Orçamento: 1,8 mil milhões EUR (contribuição da Comissão Europeia) + 2,2 mil milhões EUR (contribuição in-kind)

A Iniciativa Tecnológica Conjunta Cleansky (JTI-CleanSky) teve início no 7ºPQ e foi continuada no H2020 sob a denominação JTI-CleanSky2. Esta extensão permitiu alargar o horizonte de desenvolvimento e integração de novas tecnologias até 2020 com o objetivo de atingir as metas propostas pelo Advisory Council for Aviation Research and Innovation in Europe (ACARE) na sua Strategic Research and Inovation Agenda 2050 (SRIA2050).

A JTI-Cleansky mostrou ter uma efetiva capacidade de construção de cadeias de valor acrescentado a nível europeu (reunindo mais de 570 participantes) e mostra perfil de participação maioritariamente virado para a componente industrial, com 59% de retorno, e com a maior fatia retida pelas PME (38%).

O CleanSky2 congrega os fundos europeus de I&D&I para apoio a atividades de nível 3 (TRL mais elevado, isto é, atividades mais próximas do mercado) para o setor aeronáutico, para as quais a indústria europeia defronta uma forte concorrência internacional. O Cleansky2 continua os esforços iniciados com o CleanSky, mas acrescenta objetivos mais ambiciosos:

  • Acelerar o desenvolvimento de aeronaves mais seguras e eficientes, com menor pegada de carbono e menor consumo, produzindo menos ruido;
  • Garantir um crescimento sustentável do setor, com criação de riqueza e de emprego estável em áreas de alta tecnologia e alto valor acrescentado;
  • Garantir a liderança da Europa no setor aeronáutico, criando cadeias de fornecimento competitivas e sustentáveis, integrando universidades, centros de investigação e PMEs.

O CleanSky2 tem assim por desafio alargar o âmbito de trabalho do CleanSky de forma a dar um salto qualitativo do nível dos componentes (Integrated Technology Demonstrators - ITD) para as plataformas integradoras (Integrated Application Demonstation Platforms - IADP), testando, em voo, diversas configurações inovadoras e permitindo assim um salto inovador a tempo da construção da próxima geração de aeronaves que irá substituir a atual frota.

Orçamento

A JTI-CleanSky2 é uma ferramenta de apoio à inovação e competitividade da indústria europeia do setor e tem um orçamento de 4000 M€ (contra 1600 M€ no anterior Cleansky). A JTI CleanSky2 é financiada pela Comissão Europeia (contribuição líquida) em 45% e pela Indústria Europeia em 55% (contribuição in-kind). Este orçamento é dividido em 3 parcelas: 40% destinado aos membros fundadores, 30% destinado a core partners (parceiros consorciados escolhidos por concurso e com capacidade de investimento acima dos 10 M€) e 30% destinado a concursos abertos a parceiros europeus.

Estrutura

O Cleansky2 é uma JTI (PPP entre Comissão e consórcio industrial) com 16 membros fundadores (12 no anterior Cleansky), líderes europeus no setor. Os membros fundadores são responsáveis pelo desenho e implementação do roadmap CleanSky2.

Para além dos 16 membros fundadores, o Cleansky2 integra, no segundo nível, um número significativo de core partners do setor (empresas, clusters industriais, institutos de investigação), partilhando estes  parte da responsabilidade pelos projetos. Num terceiro nível o Cleansky2 contará com a participação de uma larga rede de partners europeus (estimados em mais de 700). A participação dos core partners e partners é feita por via de concursos competitivos com as mesmas regras do H2020, com a exceção que se admitem candidaturas mono-parceiro.

Os 14 membros fundadores Cleansky2 repartem entre si a responsabilidade pelo desenho, liderança e gestão dos 9 módulos Cleansky2 (3 IADP, 3 ITD, 2 Atividades Transversais e 1 Avaliador Tecnológico) com a seguinte distribuição:

Large Passenger Aircraft IADP (LPA)

Demonstração com alto TRL das melhores configurações para os objetivos ambientais SRIA 2050, tendo em vista as necessidades de mercado e competitividade do produto final. Teste e validação de tecnologias desenvolvidas no CleanSky, laminaridade híbrida nas asas e caudas do avião e próxima geração de cabinas e cockpit.

Regional Aircraft IADP (REG)

Integrar e validar tecnologias para aviões regionais promissoras ou previamente desenvolvidas no Cleansky, de forma a diminuir o risco integração na próxima geração de aeronaves.

Fast Rotorcraft IADP (FRC)

Este IADP tem por objetivos o desenho, construção e teste em voo de 2 demonstradores independentes para as próximas gerações de aeronaves: Tiltrotor demonstrator NextGenCTR e Compound Rotorcraft.

Airframe ITD (AFR)

Para atingir os objetivos definidos no SRIA 2050 em termos de redução de CO2, consumo e ruido, e para permitir uma efetiva liderança e crescimento no mercado mundial será necessária uma melhoria significativa do nível estrutural das aeronaves. No CleanSky2 aprofunda-se o desenvolvimento de tecnologia essencial e de configurações para maior eficiência estrutural, soluções inovadoras/disruptivas para maior eficiência, fuselagens com otimização de volume, peso, custo e redução do impacto ambiental.

Engines ITD (ENG)

O Cleansky confirmou ter atingido níveis de TRL 6 e reduções de 15% de CO2, de 60% em NOX e de 6dB no ruido, valores relativos a 2000. Mas tais valores correspondem apenas a 75% dos objetivos ACARE. Para o CleanSky 2 pretende-se validar geometrias mais radicais de motores independentemente da sua maturidade para entrada no mercado.

Systems ITD (SYS)

Desenho e desenvolvimento de equipamento, sistemas e teste integrado (até TRL5), nas áreas de ambiente no cockpit, gestão de missão, computadores de bordo e redes, sistemas inovadores nas asas (WIPS, sensores e atuadores), trem de aterragem e sistemas elétricos. Pretende-se ainda a customização e integração dos sistemas individuais nos demonstradores integrados (IADPs).

Eco-design (ECO)

Módulo dedicado ao desenho de um roadmap de excelência envolvendo todo o seu ciclo de vida das aeronaves europeias.

Small Air transport (SAT)

No Cleansky2 inclui-se uma nova iniciativa SAT defendendo as atividades de inovação dos fabricantes europeus da pequena aviação (aeronaves até 19 passageiros) e para transporte de carga. Este módulo é especialmente relevante para indústria (particularmente PMEs), universidades e institutos de investigação.

Technology Evaluator (TE)

O Cleansky2 considera essencial manter um módulo dedicado a avaliação tecnológica e de impacto, de forma a avaliar o potencial das tecnologias desenvolvidas a bordo do CleanSky2 desde o nível da aeronave até ao nível do aeroporto.

NCP
-
Luís Maia
+351 930 400 380
Participação PT
-

  Total : 23 participações

  Total : 12,13 M€ ( 0,81% )