ANI - Promoção do Programa Quadro 

Horizonte 2020

DS4 - Transportes Inteligentes, Ecológicos e Integrados

Orçamento: 6,34 mil milhões EUR (2014 – 2020)

Criar um sistema europeu de transportes eficiente em termos de utilização de recursos, respeitador do ambiente, seguro e sem descontinuidades para benefício dos cidadãos, da economia e da sociedade é um dos objetivos chave. A Europa deve conciliar as crescentes necessidades de mobilidade dos seus cidadãos com os imperativos do desempenho económico e as exigências de uma sociedade hipo carbónica e de uma economia resiliente às alterações climáticas. Apesar do seu crescimento, o setor dos transportes tem de reduzir de forma substancial as suas emissões de gases com efeito de estufa, entre outros impactos ambientais adversos, e cortar a sua dependência face ao petróleo, mantendo simultaneamente elevados níveis de eficácia e mobilidade. A mobilidade sustentável só pode ser conseguida com uma alteração radical do sistema de transportes, inspirada em descobertas da investigação neste domínio, com inovação de grande alcance e com uma implementação coerente à escala europeia de soluções de transporte mais ecológicas, seguras e inteligentes. A investigação e a inovação devem permitir avanços orientados, em tempo útil, que contribuam para a realização dos principais objetivos da política da União, reforçando simultaneamente a competitividade económica, apoiando a transição para uma economia hipo carbónica resiliente ao clima e mantendo a liderança no mercado global. Embora sejam necessários investimentos significativos em investigação, inovação e implantação, se a sustentabilidade dos transportes não for melhorada, os custos societais, ecológicos e económicos serão inaceitavelmente elevados a longo prazo.

Transportes eficientes em termos de recursos e respeitadores do ambiente

A Investigação e inovação para o desenvolvimento, e a aceitação das soluções necessárias para todos os modos de transporte, são importantes para reduzir drasticamente as emissões nocivas dos transportes (CO2,NOx e SOx), diminuindo a dependência relativamente aos combustíveis fósseis e o impacto negativo na biodiversidade e preservação dos recursos naturais.

Para tal, a Comissão Europeia definiu os seguintes objetivos políticos:

  • Redução de 60% das emissões de CO2 até 2050;
  • Redução em de 50% na utilização de automóveis alimentados a combustíveis convencionais nas cidades;
  • Desenvolvimento de logística virtualmente isenta de CO2 nos grandes centros urbanos até 2030;
  • Redução de 40% no consumo de combustíveis fósseis até 2050;
  • Redução 40% nas emissões de CO2 dos combustíveis dos transportes marítimos até 2050.

Para tal importa desenvolver as seguintes atividades específicas:

Desenvolver aeronaves, veículos e navios menos poluentes e mais silenciosos

Atividades cobrindo o ciclo de produção desde a conceção até ao produto final, processos de fabrico leves e ecológicos, com reciclabilidade integrada na fase de projeto, nomeadamente:

  • Desenvolvimento de tecnologias de propulsão menos poluentes, soluções inovadoras com base em motores elétricos e baterias, pilhas de combustível, sistemas de propulsão híbridos, tecnologias para melhorar o desempenho ambiental dos sistemas de propulsão tradicionais;
  • Utilização de energias alternativas hipo carbónicas para reduzir o consumo de combustíveis fósseis, incluindo eletricidade e combustíveis sustentáveis obtidos a partir de fontes de energia renováveis em todos os modos de transporte, incluindo a aviação, a redução do consumo de combustível mediante a captação de energia (energy harvesting) ou aprovisionamentos energéticos diversificados e outras soluções inovadoras. Novas abordagens holísticas abrangendo os veículos, o armazenamento de energia e as infraestruturas de abastecimento de energia, incluindo interfaces veículo-rede e soluções inovadoras para a utilização de combustíveis alternativos;
  • Redução do peso e da resistência aerodinâmica das aeronaves e veículos, e da resistência hidrodinâmica dos navios utilizando materiais mais leves, estruturas mais simples e conceção inovadora contribuirão para reduzir o consumo de combustível.

Desenvolver equipamentos, infraestruturas e serviços inteligentes

Otimização das operações de transporte para utilização e gestão eficientes dos aeroportos, portos, plataformas logísticas e infraestruturas de transportes de superfície, bem como em sistemas autónomos e eficientes de manutenção e inspeção. Importa melhorar a resiliência climática das infraestruturas, desenvolver soluções com boa relação custo-eficácia (perspetiva ciclo de vida) e utilização de novos materiais que permitam uma manutenção com menores custos e maior eficiência.

Melhorar os transportes e a mobilidade nas zonas urbanas

Desenvolver e testar novos conceitos de mobilidade, organização dos transportes, logística e soluções de planeamento que contribuam para melhorar a eficiência e reduzir a poluição atmosférica e o ruído nas zonas urbanas. Visando o benefício do cidadão que vive e trabalha nas cidades ou as utiliza para fins de serviços e de atividades de lazer. Desenvolvimento de transportes públicos e não motorizados, alternativa à utilização de veículos privados e sistemas de transporte inteligentes, bem como numa gestão da procura inovadora.

Melhor mobilidade, menos congestionamento e maior segurança

Otimizar o desempenho e a eficiência face à crescente procura de mobilidade, com a seguinte agenda política:

  • Tornar a Europa a região mais segura para a aviação;
  • Concretização do objetivo de “zero mortes” no transporte rodoviário até 2050;
  • Transferir 30% do transporte rodoviário de mercadorias em trajetos superiores a 300 quilómetros, para modos ferroviário e marítimo;
  • Desenvolvimento de um novo sistema europeu de gestão, informação e pagamento de transportes multimodais contribuindo em benefício dos passageiros e mercadorias a nível pan-europeu.

A investigação e inovação darão contributos importantes através das seguintes atividades:

  • Redução significativa do congestionamento de tráfego implementando um sistema de transportes intermodal “porta-a-porta”, promovendo uma maior integração entre os modos de transporte e facilitando a acessibilidade dos idosos e utilizadores vulneráveis;
  • Melhorar a mobilidade de pessoas e mercadorias através de desenvolvimento e utilização de aplicações de transportes inteligentes e de sistemas de gestão, desenvolvendo sistemas de informação e de pagamento interoperáveis à escala europeia e a plena integração dos fluxos de informação, sistemas de gestão, redes de infraestruturas e serviços de mobilidade num novo quadro multimodal comum baseado em plataformas abertas, recorrendo a novas aplicações de navegação e cronometria baseadas nos sistemas de navegação por satélite Galileo e EGNOS;
  • Desenvolver novos conceitos de logística e transporte de mercadorias capazes de reduzir a pressão e melhorar a segurança e a capacidade do transporte de mercadorias, combinando elevado desempenho com baixo impacto ambiental e sistemas inteligentes a bordo ou baseados em infraestruturas. Apoio ao sistema de frete eletrónico sem suporte em papel;
  • Reduzir as taxas de acidentes e de vítimas mortais e melhorar a segurança, incidindo na conceção e operações das aeronaves, veículos e navios, infraestruturas e terminais. Focando na segurança passiva e ativa, na segurança preventiva e em melhores processos de automatização e formação destinados a reduzir o impacto dos erros humanos. Desenvolvimento de ferramentas e técnicas especiais para antecipar, avaliar e atenuar o impacto das condições meteorológicas e de outros perigos naturais. Integração dos aspetos de segurança no planeamento e gestão dos fluxos de passageiros e mercadorias, na conceção das aeronaves, navios e veículos, na gestão do tráfego e sistemas e na conceção de terminais.

Liderança mundial para a indústria europeia de transportes

A investigação e a inovação na indústria europeia de transportes é fundamental para manter a europa na vanguarda das novas tecnologias, reduzir os custos dos processos de fabrico, preservar a competitividade e qualificação dos empregos (representa 6,3% do PIB e emprega cerca de 13 milhões pessoas na UE), promover a próxima geração de meios de transporte inovadores, apostar em conceitos e conceções inovadores e em sistemas de controlo inteligentes e processos de produção eficientes. A Europa tem como objetivo tornar-se o líder mundial da eficiência e segurança em todos os modos de transporte. A investigação e inovação incidirão nas seguintes atividades específicas:

  • Desenvolver a próxima geração de meios de transporte assegurando quota de mercado no futuro e contribuindo para reforçar a liderança europeia no domínio das aeronaves, comboios de alta velocidade, transporte ferroviário (sub)urbano, veículos rodoviários, eletromobilidade, navios de cruzeiro, ferries, navios especializados de alta tecnologia e plataformas marinhas.
  • Desenvolver sistemas inteligentes de controlo embarcados, necessários para atingir níveis mais elevados de desempenho e de integração de sistemas nos transportes, com interfaces adequadas para as comunicações entre aeronaves, veículos, navios e infraestruturas em todas as combinações relevantes com vista à definição de normas operacionais comuns.
  • Processos de produção avançados proporcionando a customização, reduzindo custos do ciclo de vida, reduzindo o tempo de desenvolvimento e facilitando a certificação de aeronaves, veículos e navios, bem como de infraestruturas conexas.
  • Explorar conceitos de transporte inteiramente novos contribuindo para reforçar a vantagem competitiva da Europa numa perspetiva a mais longo prazo. As atividades de investigação estratégica e de prova de conceito incidirão em sistemas e serviços de transporte inovadores, incluindo sistemas de transporte totalmente automáticos e outros novos tipos de aeronaves, veículos e navios com potencial a longo prazo.

Investigação socioeconómica e atividades prospetivas para a definição de políticas

Atividades de apoio à análise e desenvolvimento de políticas, nomeadamente sobre os aspetos socioeconómicos dos transportes e promoção da inovação para responder aos desafios colocados pelos transportes, visando a implementação de políticas europeias de investigação e inovação no domínio dos transportes, estudos prospetivos e prospetiva tecnológica, bem como reforço do Espaço Europeu da Investigação.

Aspetos de execução específicos

No estabelecimento das prioridades no programa de trabalho, para além dos contributos de consultoria independente externa e das diversas plataformas tecnológicas europeias, serão tidos em conta os trabalhos realizados no âmbito do Plano Estratégico para as Tecnologias dos Transportes.

Oportunidades/benefícios para as Empresas (PME incluídas)

O investimento na investigação sobre os transportes é necessário para assegurar que as indústrias de transportes europeias possuam uma vantagem tecnológica que lhes permita competir globalmente. Além disso, as atividades de investigação sobre os transportes no âmbito do H2020 também darão às PME tecnologicamente inovadoras acesso melhorado a programas pan-europeus de investigação e às vantagens deles derivadas.

Ver oportunidades
de financiamento
NCP
-
Luís Maia
+351 930 400 380
Participação PT
-

  Total : 93 participações

  Total : 24,79 M€ ( 1,00% )